Amor maior.

por , 17 de fevereiro de 2017 em Entrechos. | Nenhum Comentário »

Eu quero ficar só
Mas comigo só eu não consigo…
Eu quero ficar junto
Mas sozinho só não é possível

É preciso amar direito
Um amor de qualquer jeito
Ser amor a qualquer hora
Ser amor de corpo inteiro
Amor de dentro pra fora
Amor que eu desconheço

Quero um amor maior
Um amor maior que eu…

Então seguirei meu coração até o fim
Pra saber se é amor
Magoarei mesmo assim
Mesmo sem querer
Pra saber se é amor
Eu estarei mais feliz
Mesmo morrendo de dor,
Pra saber se é amor
Se é amor

Quero um amor maior,
Um amor maior que eu…

tipos-de-cafe

por , 18 de janeiro de 2017 em Entrechos. | Nenhum Comentário »

rubm alves

Image result for luz de velas

Uma amiga me pediu uma sugestão rápida de menu para dois! Aí está, espero que seja útil!

Primeiro: Acenda velas! A luz das velas, transforma o ambiente.

E para começar, um aperitivo, acompanhado de um vinho branco ou prosseco: tâmaras envoltas com presunto Parma. A doçura das mil e uma noites envolvida em uma textura marcante.

Prato principal. O anúncio da noite. Filé ao molho de cogumelos. Corte nobre permeado de um aveludado creme de cogumelos, a base de creme de leite fresco.

Epara terminar tiramisú! Puro romance! Como de colher direto do pote, como no filme “Sem reservas”. Veja receita aqui em “paixão por cozinha”!

ou se quiser simplificar.. Morangos com chantili.

Morangos inteiros com creme chantili (de garrafa, para facilitar)!

E voilá! bon appétit!

É muito amor!!!


la-petite-table

por , 20 de dezembro de 2016 em Entrechos. | Nenhum Comentário »

Quando chorar

Há um tipo de choro bom e há outro ruim. O ruim é aquele em que as lágrimas correm sem parar e, no entanto, não dão alívio. Só esgotam e exaurem. Uma amiga perguntou-me, então, se não seria esse choro como o de uma criança com a angústia da fome. Era. Quando se está perto desse tipo de choro, é melhor procurar conter-se: não vai adiantar. É melhor tentar fazer-se de forte, e enfrentar. É difícil, mas ainda menos do que ir-se tornando exangue a ponto de empalidecer.
Mas nem sempre é necessário tornar-se forte. Temos que respeitar a nossa fraqueza. Então, são lágrimas suaves, de uma tristeza legítima à qual temos direito. Elas correm devagar e quando passam pelos lábios sente-se aquele gosto salgado, límpido, produto de nossa dor mais profunda.
Homem chorar comove. Ele, o lutador, reconheceu sua luta às vezes inútil. Respeito muito o homem que chora. Eu já vi homem chorar.

— Clarice Lispector, no livro “A descoberta do mundo”. Rio de Janeiro: Rocco, 1999.

por , 17 de dezembro de 2016 em Entrechos. | Nenhum Comentário »

Acordei hoje com um sentimento revelador. Abri os olhos, e o pensamento veio perfeito, perplexo, exato: “Sinto saudades de mim”.

Quando me olho no espelho,  não são as rugas ou cabelo branco que vejo. Mas o que tem dentro… o que transborda no espelho é a aparência do que se manifesta dentro de mim.

 


fb_img_1481678599145

 

‘corpo que se pára de funcionar provoca

um grave acontecimento na família:

sem ele não há José Ribamar Ferreira

não há Ferreira Gullar

e muitas pequenas coisas acontecidas no planeta

estarão esquecidas para sempre’

– Ferreira Gullar
Trecho do ‘Poema sujo’

por , 30 de novembro de 2016 em Entrechos. | Nenhum Comentário »

15267862_10206307350917505_1226473609451047474_n

por , 29 de novembro de 2016 em Entrechos. | Nenhum Comentário »

15232105_1685479308430825_8035022963856861649_n