Achados e Garimpos!


Let it be.

sonho de trabalho

E num belo dia um sopro e puff, a luz se apaga!

Gosto de pensar que ainda tenho muito tempo. Tempo suficiente para fazer tudo que eu quiser. Tempo para viajar e conhecer todos os lugares que sonho conhecer, tempo para mudar de profissão, começar tudo de novo, do zero.

Sonho que ainda tenho tempo para ser o que eu quiser ser. Tempo para desperdiçar com o que eu bem entender. Penso que ainda vou ter tempo para ganhar dinheiro e gastar tudo, e ganhar de novo.

Gosto de pensar que ainda sou tão jovem, que tenho muito, muito tempo para viver tudo que eu imaginar. Mas aí, vem um anjo ruim e senta perto de mim….E fico por um instante eternamente assombrada pela passagem das horas, palavras-chave da minha vida: angústia do tempo, inexorável tempo. Então, quando olho pro céu, e vejo uma nuvem se movendo bem lentamente, sinto-me tão insignificante, tão pequena, um grão de areia, um sopro, uma flor que hoje é, mas que amanhã poderá ser colhida prematuramente.  E aí me pergunto: Para onde vão todos os sonhos quando a flor é colhida inesperadamente?

Lendo Caio Fernando de Abreu, ontem, fiquei atordoada, sem palavras, ele dizia assim: “Uma farsa, essa sua vida — uma farsa. E o pior é que você já não consegue nem fingir que acredita nela.”, fiquei sem chão. Justo na minha vez?  Primeira vez que visito o Blog do cara e já dou de frente com essa. Justo eu que tento mudar minuto a minuto a minha vida para evitar o tédio. Eu que me canso da mesmice de cada dia, canso até do texto antes mesmo de acabar de escreve-lo. E tudo num piscar de olhos. Me senti desarmada e desalmada, sem forças para continuar minha farsa.

Lembrei-me de um de meus poetas favorito, Mario de Sá Carneiro em Dispersão: Perdi-me dentro de mim, porque era labirinto e hoje quando me sinto e com saudades de mim. Pois é!

Não quero viver uma farsa de vida, e apenas no final e apenas no instante do último suspiro, pensar que deveria ter feito diferente. Bom mesmo é arriscar, chutar o balde, ver o leite derramar, já percebeu que aroma maravilhoso tem o leite derramado? bom é sair na chuva e deixar-se molhar, roubar beijo, fechar os olhos e deixar o corpo ir. Isso é ser livre.

Como dizia meu querido Cazuza: “Viver é bom, partida e chegada, solidão que nada”. Será que a vida só acontece mesmo nos livros? Ah que ironia seria…

Me encaro no espelho, olhos nos olhos, penso: estarei engessada?

Moqueca de camarão super fácil

 

Ingredientes:

500 g. de camarão limpo;

2 colheres de suco de limão;

1/4 de xícara de azeite;

1 xícara  de leite de cocô;

3 colheres de sopa de azeite de dende;

2 cebolas médias cortadas;

1 pimentão vermelho picado;

2 tomates picados;

Tempere os camarões com sal e limão e reserve-os.

Coloque o azeite na frigideira e a cebola picada, cozinhe até a cebola ficar bem molinha, aí acrescente o pimentão e o tomate picado, deixe cozinhar por mais 5 minutos.  Em seguida, coloque o leite de coco e o azeite de dende. Deixe 3 minutos.

Por último, coloque os camarões, mexa um pouco, cozinhe por no máximo 5 minutos.

Tempere com pimenta do reino e um pouco de molho de pimenta vermelha, pra quem gosta de mais tempero.

Desligue o fogo, salpique salsinha e cebolinha.

Cookies divertidos!

Ano Novo!

Olá meu Querido Blog!

Agora sim, Feliz 2013 à todos e vamos em frente!

Resistir e Prosseguir…

on 3 de maio de 2011 in Achados e Garimpos! No Comments »

Diante de tantos fatos tristes acontecendo no mundo, tantas injustiças, precisamos ser mais agradecidos pelo que temos,
precisamos ser mais feliz com que somos e aprender a aceitar o que não podemos mudar.
Mas lutar sempre pelo que pode ser mudado e principalmente pelo que ainda sonhamos conquistar.
Não é fácil, existem momentos de muito desânimo, fraqueza e tristeza.
Para isso, olhe-se no espelho, é possível ser feliz, porque sempre vai existir um caminho novo a seguir para quem procurar!

Espasmo.

on 16 de março de 2011 in Achados e Garimpos! No Comments »

Abandonarei o dispensável

e não olharei mais para ele

Vou olhar para o outro lado

Sentirei novos aromas,

Provarei novos sabores,

Porque meu peito dói

Não posso respirar…

O que me aflige hoje

amanhã será passado,

e o que me deu alegria ontem

hoje é saudade,

Doarei tudo o que me sobra

que incomoda e atrapalha,

Acordarei sem destino,

e não olharei para trás…

Carregarei comigo o

indispensável,

o que é leve e invejado,

o que é invisível aos olhos.

Bem vindo ao Cha das Cinco!

O chá é uma bebida preparada através da infusão de folhas, flores, raízes de chá, ou Camellia sinensis. Geralmente é preparada com água quente. Cada variedade adquire um sabor definido de acordo com o processamento utilizado, que pode incluir oxidação, fermentação, e o contato com outras ervas, especiarias e frutos.

(definição wikipedia)

Por questões que vão além do meu entender,  confesso que meu chá preferido é o earl grey, mas atualmente tenho tomado um da natura, composto de rosa mosqueta, camomila e canela, uma mistura incrível com um aroma fantástico, além de cumprir o que promete, proporcionar gotas de sossego!  Aprovado!